Departamento de Artes Corporais

Em 1985, foi fundado o Departamento de Artes Corporais pela professora Antonieta Marília de Oswald de Andrade, sendo o primeiro departamento a contemplar um curso de ensino superior de dança do Estado de São Paulo e o segundo do Brasil.

O Departamento, que conta com 13 professores com estudos em dança alicerçados em áreas teóricas e práticas, oferece um curso de dança que propõe a criação artística e a formação do intérprete em dança, ou seja, um profissional capaz de contribuir como agente transformador da realidade, ser responsável pelo próprio corpo, expressar-se e comunicar-se artisticamente.

O campo de atuação deste profissional abrange amplo espectro de atividades: atuação cênica,  ensino em instituições públicas e particulares (formal e superior), pesquisa e ação social. O curso de Graduação integra-se ao Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena, Instituto de Artes (IA UNICAMP), por meio das pesquisas de seu corpo docente, e oferece diversas práticas em técnicas de dança, que incluem desde uma abordagem contemporânea até a técnica do balé tradicional, assim como um enfoque investigativo na área de estudos culturais brasileiros da dança do Brasil. Além disso, conta com áreas de improvisação e composição coreográfica, mediante disciplinas de Ateliê de Criação que desenvolvem habilidades para o aluno dar forma e voz a uma visão artística de expressão pessoal.

As várias ações propostas pelo Departamento de Artes Corporais almejam seu principal aspecto, o formativo, buscando gerar pensamento crítico e consciente de artistas capazes de influenciar as mudanças de paradigmas de sua época.


Principais abordagens do Departamento de Artes Corporais:

• Criação em dança como fonte de pesquisa da linguagem cênica contemporânea;

• Pesquisas fundamentadas na diversidade da dança brasileira e em suas manifestações culturais, as quais podem ser integradas à educação e à criação no universo artístico contemporâneo;

• Domínio dos fundamentos artísticos e estéticos, enfocando novas tendências teórico-metodológicas de análise, criação e pesquisa artística;

• Compreensão do processo histórico da dança e de sua relação com a sociedade;

• Reflexão crítica sobre a dança como área de conhecimento, estimulando o debate sobre a função da arte, do artista, do produtor da arte e da cultura;

• Pesquisa de métodos inovadores para o ensino da dança, necessários para orientar a ação pedagógica artística do futuro docente em diferentes contextos de educação;

• Conhecimento das demandas da atividade cultural da dança e sua relação com os mercados de atuação profissional, tecendo relações entre economia, arte, cultura e sociedade;

• Desenvolvimento do domínio do movimento e do desempenho técnico-artístico do corpo, relacionados à performance cênica qualitativa e aos aspectos técnico-criativos da interpretação coreográfica;

• Estudo de áreas de trânsito interdisciplinar da linguagem cênico-corporal, relacionadas a abordagens somáticas e de reeducação do movimento humano;

• Investigação do espaço e dos demais componentes que integram a arquitetura cênica contemporânea;

• Compreensão dos processos de formação e transformação da cultura brasileira, tratando de conceitos relacionados à diversidade e multiculturalismo na dança;

• Integração entre campos de conhecimento da arte, estimulando a realização de projetos multidisciplinares da dança com o teatro, música, artes visuais e áreas afins, como a psicologia, a pedagogia e a antropologia;

• Produção artística na forma de projetos experimentais de montagem cênica e apresentação pública;

• Estímulo a experiências de convívio cultural plural que permitam ampliar as referências de visão da dança.