PAOLA AZEVEDO: GRAVURA EM LUZ

Exposição como parte da defesa de dissertação de mestrado em artes

Orientador: Prof. Dr. José Joaquín Lunazzi

Abertura e Defesa – dia 23 de fevereiro de 2007 – 15 hs

  Esta pesquisa objetivou criar e refletir sobre o alargamento de linguagens usadas na arte e a tecnologia como parâmetros de criação de um trabalho em poéticas visuais. Para estruturar esses conceitos, foram levantadas leituras referentes à mudança paradigmática da segunda metade do século XX relativa ao campo da física quântica, assim como a retomada de uma postura unificadora das áreas do conhecimento proposta pela visão holística. Dessa maneira, no tratamento empírico realizaram-se os trabalhos poéticos considerados — as hologravuras — com objetivo de aproximar o observador de um estado de percepção maior ao vivido cotidianamente, com ênfase na fenomenologia da percepção, descrita e recorrente na produção de artistas nas últimas cinco décadas. O trabalho tem quatro partes. A primeira é dedicada às questões teóricas; a segunda ao histórico dos meios técnicos calcogravura e holografia; no terceiro a recorrência da fenomenologia e a utilização da linha como elementos pertinentes na ambientação do trabalho artístico, como método comparativo, nas duas últimas partes, uso das obras de artistas consolidados na área que fazem aproximações com esta pesquisa; na quarta e última parte, relato a produção empírica desta pesquisa envolvendo questões de imaterialidade do trabalho e sua relação frente à arte contemporânea. Esta pesquisa tem aplicações pertinentes a um estado de reflexão e sistematização em termos científicos na produção de trabalhos em poéticas visuais; as hipóteses aqui levantadas são compatíveis com os resultados alcançados no que se refere a um alargamento das linguagens artísticas usando como recurso a arte e a tecnologia, pois os trabalhos desenvolvidos a partir daí incluem informação científica e tecnológica, mas é atualizada dentro de moldes poéticos próprios, tornando-se exemplo do que é possível fazer: unir dois campos do conhecimento.Nesse sentido, buscando uma conscientização de dentro para fora, a fenomenologia pode ser tomada como modelo pelas artes que lidam com a tecnologia.

galeria@iar.unicamp.br galeria de artes instituto de artes