Concurso Professor Doutor

PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROFESSOR DOUTOR – PARTE PERMANENTE

 

1º Passo

  • Solicitação de Autuação de Processo (SAP), junto ao RH-IA;
  • Elaborar Ofício à Direção do Instituto de Artes, solicitando abertura de concurso público, que deverá constar:
    • áreas e disciplinas, integradas na Unidade de Ensino da Universidade;
    • número da vaga disponível do Quadro Docente;
    • programas das disciplinas solicitadas à Secretaria de Graduação com cinco (05) dias de antecedência;
  • elaborar Edital de Inscrição conforme Deliberação CONSU-A-030/2013, de 26/11/2013;
  • verificar página da SG (modelo e orientações para preenchimento do Edital);
  • juntar deliberações (149/14 e 150/14) da Congregação referente as regras das provas escrita e específica;
  • aprovação do Conselho Departamental;
  • Encaminhar o processo à Direção do Instituto de Artes, com o Edital de Inscrição (impresso) e enviar por e-mail (salvo em Word 97-2003) à ATU;
    OBS: antes de encaminhar o processo à Congregação do Instituto de Artes, respeitar o calendário de reuniões;
  • A Direção do Instituto de Artes (após homologação da Congregação) encaminha à DGRH para reserva de recursos e vaga;
  • A DGRH encaminha à Secretaria Geral (SG) para análise e publicação do Edital de Inscrição;

 

2º Passo

O Departamento recebe as inscrições, conforme segue:

OBS: À Comissão de Avaliação, constituída pelo Departamento, para analisar as inscrições e emitir parecer circunstanciado;

 

3º Passo

  • Ao Conselho Departamental para homologação das inscrições e indicação da composição da Comissão Julgadora;
  • A Comissão Julgadora será constituída de 05 (cinco) membros titulares e 02 (dois) suplentes, portadores no mínimo, do Título de Doutor. Dois membros deverão ser externos à Unidade ou pertencer a outras instituições;

OBS: sinopse de currículo para os membros externos da Comissão, com exceção da UNICAMP, USP e UNESP;
ATENÇÃO: Anexar todas as Declarações Individuais (que desconhecem a existência de qualquer situação que possa caracterizar conflitos de interesses).

 

4º Passo

  • À Congregação para deliberação sobre as Inscrições, Comissão Julgadora com as declarações individuais (que desconhecem a existência de qualquer situação que possa caracterizar conflitos de interesses) assinadas pelos membros titulares e suplentes, para deliberação;

OBS: um exemplar do memorial de cada candidato deve acompanhar o processo.

 

5º Passo

  • Após aprovação da Congregação sobre as inscrições e a Composição da Comissão Julgadora, o Departamento deverá elaborar o Edital de Calendário de Provas (impresso);
  • Anexar ao processo e enviar por e-mail (salvo em Word 97-2003) à ATU;
  • À Secretaria Geral para publicação do calendário de provas em Diário Oficial do Estado;

 

6º Passo

  • Elaborar carta-convite à Comissão Julgadora anexando (Edital do Concurso, Composição da Comissão Julgadora; Calendário de Provas; cópia da Deliberação CONSU-A-30/2013 e Memorial de cada candidato)
  • Enviar pelo Correio – REGISTRADO – aos membros externos da Comissão Julgadora.

 

7º Passo

Reservar recursos na SAF/IA (Seção de Apoio Financeiro do Instituto de Artes) para:

 

8º Passo

 

9º Passo

  • Providenciar abertura de processo de VIDA FUNCIONAL:
    • Solicitação de Autuação de Processo – SAP
    • juntar documentos pessoais:
      • R.G., CPF, Título de Eleitor;
      • Titulação: Graduação, Mestrado, Doutorado (frente x verso);
      • Currículo Lattes;
      • Projeto de Pesquisa; (o parecerista deve: recomendar aprovação da nomeação e da extensão do regime para o RDIDP; enfatizar a finalidade do projeto de pesquisa, destacando sua importância para a Unidade, assim como o impacto positivo para a Universidade);
      • Informações sobre as atividades didáticas a serem desenvolvidas;
      • Declaração de RDIDP (Declaração de que, enquanto em RDIDP, não exercerá outro cargo, função ou atividade, mesmo que não remunerada, de caráter público ou particular, a não ser nos casos expressamente autorizados pela Deliberação CONSU-A-02/01, D.O.E. de 11.07.2001);
  • Ofício de encaminhamento à Direção do IA, contendo a manifestação do Conselho Departamental para a nomeação do candidato aprovado em primeiro lugar, indicado pela Comissão Julgadora;
  • À Congregação do Instituto de Artes para homologação da nomeação do candidato aprovado em primeiro lugar indicado pela Comissão Julgadora, respeitando o calendário de reuniões;
  • À DGRH para reserva de recursos e vaga;
  • A CPDI para análise e manifestação do RDIDP, respeitando o calendário de reuniões;
  • A CAD para nomeação do candidato aprovado, respeitando o calendário de reuniões;
  • Preenchimento dos formulários de exame pré-admissional: [1] e [2];
  • Encaminhar à DGRH/DAP/Docente.