Quem Somos

CelsoPalermo_IA2014-4

 

 

O Instituto de Artes da Unicamp possui uma trajetória consistente de 45 anos, voltada ao objetivo primeiro de produzir conhecimento a partir da prática artística, e simultaneamente refletir sobre tal atividade.

O IA participa da formação de grandes expoentes das artes e da cultura brasileiras e sendo presença constante no cenário nacional e internacional com ações nas mais diversas vertentes artísticas.  Muitas lutas foram travadas, conquistas e vitórias foram alcançadas.

Hoje o Instituto de Artes conta na sua estrutura administrativo-acadêmica com os Departamentos de Artes Plásticas (DAP), Artes Cênicas (DAC), Artes Corporais (DACO), Música (DM), Multimeios, Mídia e Comunicação (DMM) e Cinema (DECINE), com as Coordenadorias de Graduação, Pós-graduação e Extensão, com a Diretoria de Apoio à Produção de pesquisa acadêmica, artística e cultural, Galeria de Artes (GAIA), Biblioteca, além dos Laboratórios Interdisciplinares. Conta também na sua estrutura administrativa com a Diretoria de Infraestrutura, Diretoria Financeira, Diretoria Técnica de Informática, e a Seção de Recursos Humanos.

Paralelamente às conquistas administrativas, o IA marcou posição no cenário cultural e artístico por uma vasta e diversificada oferta de atividades, que, entre outros eventos, incluiu festivais dedicados a vários gêneros musicais – como choro, música instrumental e canção -, seminários e encontros de caráter acadêmico, e oficinas e workshops, que despontam entre as atividades de extensão, gratuitas e abertas à comunidade. Neste âmbito são inúmeros os eventos de destaque, muitos deles relacionados diretamente à pesquisa realizada pelos docentes e pelos membros de seus respectivos grupos.

Na Graduação, oferece cursos de Artes Visuais, Artes Cênicas, Dança, Música e Midialogia.  Referência nacional, a Pós-graduação do IA desponta também no cenário internacional. Os programas stricto sensu – Artes Visuais, Artes da Cena, Música e Multimeios – visam à qualificação em nível de mestrado e doutorado de pesquisadores, docentes e outros profissionais que possam atuar de modo crítico na sociedade.