Turma MS103 - Tópicos Especiais em História e Literatura Musical - Turma A

Nome

Tópicos Especiais em História e Literatura Musical

Subtítulo

O Violão Brasileiro nos Séculos XX e XXI: história, repertório e métodos

Cód. Disciplina - Turma

MS103 - A



DM41

Não

Segunda-feira das 14 às 17

Dados da disciplina


MS103 - Tópicos Especiais em História e Literatura Musical

Música

Pós-graduação

3

45

0

0

0

0

Docentes

Gilson Uehara Gimenes Antunes

Critério de Avaliação

Os alunos apresentarão um trabalho escrito no final do semestre a respeito de tema definido em aula e em conjunto com o professor.

Bibliografia

-AMORIM, Humberto. Heitor Villa-Lobos e o Violão. Academia Brasileira de Música, 2009.

-BARTOLONI, Giácomo. Violão: O instrumento da alma brasileira. Editora Prismas, 2015.

-DUDEQUE, Norton. História do Violão. Editora UFPR, 1994.

-MARIZ, Vasco. História da Música no Brasil. Editora Civilização Brasileira, 1994.

-PRADA, Teresinha. Violão de Villa-Lobos a Leo Brouwer. Editora Terceira Margem, 2008.

-SOTO, Roberto Días. IBORRA, Mario Alcaraz. La Guitarra: historia, organología y repertorio. ECU. 2009.

-TURNBULL, Harvey. The Guitar from the Renaissance to the Present Day. The Bold Strummer Ltda, 1991.

-WADE, Graham. A concise history of the classic guitar. Mel Bay, 2001.

-ZORZAL, Ricieri Carlini. Dez Estudos para Violão de Radamés Gnattali. EDUFMA, 2009.

 

Conteúdo

A disciplina apresentará um histórico do desenvolvimento do violão no Brasil nos séculos XX e XXI. Ela abrangerá os principais compositores, intérpretes e didatas, observando os assuntos por ordem cronológica. A aula será aplicada através de documento em Powerpoint, vídeos específicos e áudios escolhidos especificamente para cada objeto trabalhado. Compositores não-violonistas (como Camargo Guarnieri, Francisco Mignone, Guerra-Peixe) certamente serão  tratados pela importância dentro do desenvolvimento do instrumento no Brasil. Serão discutidas as principais formas musicais, além das questões referentes ao violão no Século XXI, como as novas fontes de divulgação e renda entre violonistas (como os influenciadores e redes sociais) e o papel das teses e dissertações para as pesquisas violonísticas atuais.

Metodologia

A disciplina será aplicada através de método bibliográfico, especificamente por capítulos de livros e artigos, documentos em áudio (incluíndo entrevistas históricas realizadas pelo professor da disciplina) e vídeos. Outras metodologias poderão ser observadas dependendo do número de alunos e das demandas especificadas.

Observação