Turma MS105 - Tópicos Especiais em Música Popular - Turma B

Nome

Tópicos Especiais em Música Popular

Subtítulo

Com a palavra, o instrumento: escuta (con)textual e poética da música instrumental

Cód. Disciplina - Turma

MS105 - B



DM35 ou DM05

Sim

Sexta-feira das 14 às 17

Dados da disciplina


MS105 - Tópicos Especiais em Música Popular

Música

Pós-graduação

3

45

0

0

0

0

Docentes

Hermilson Garcia do Nascimento

Critério de Avaliação

Discussão em classe;

Análise de um objeto musical (exemplo) em destaque;

Texto em forma de verbete ilustrado (acerca da análise);

Apresentação oral da análise/verbete e eventual proposição performática.

Bibliografia

(A SER AJUSTADA AOS INTERESSES DO COLETIVO NA DISCIPLINA)

CANO, Rubén López. Pesquisa artística, conhecimento musical e a crise da contemporaneidade. Art Research Journal, Brasil, vol. 2, no. 1, 2015, p. 69-94.

FREITAS, Sérgio P. R. Que acorde ponho aqui? Harmonia, práticas teóricas e o estudo de planos tonais em música popular. Campinas, 2010. 817f. Tese (Doutorado em Música). Universidade Estadual de Campinas.

GIVAN, Benjamin. “jazz Taxonomies”. In: Jazz Research News, vol. 10. pp. 472-486. 2003.

NAPOLITANO, Marcos. O fonograma como fonte para a pesquisa histórica em música popular – problemas e perspectivas. Anais do XIV Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música, p. 841-844. 2003.

NASCIMENTO, Hermilson. Recriaturas de Cyro Pereira: arranjo e interpoética na música popular. 2011. 239 p. Tese (Doctorado em Música). Instituto de Artes, UNICAMP, Campinas, 2011.

NASCIMENTO, Hermilson. Campo Polifônico: modulando sem deixar o Tom. In: UFU, ano 30 - tropeçando universos (artes, humanidades, ciências). pp. 71-89. Uberlândia, 2008.

TAGG, Philip. "Analisando a música popular: teoria, método e prática". Trad. Martha Ulhôa. In: Revista Em Pauta, vol. 14, nº 23. 2003.

Conteúdo

Conceitos acerca da criação e interpretação na música popular, personagens e cenários culturais (criativos/interpretativos) geográfica e históricamente configurados, manejo de elementos de linguagem e significação que orientam as práticas da música instrumental, sobretudo a brasileira.

Metodologia

Disciplina a ser oferecida em três blocos, o primeiro de maneira expositiva e os demais em ciclos, um de análises e outro de apresentações:

- Conceitual (quatro semanas)

- Analítico (oito semanas)

- Prático (quatro semanas)

Observação