Turma MS260 - Seminário Experimental - Turma A

Cód. Disciplina - Turma

MS260 - A

Nome

Seminário Experimental

Subtítulo

Métodos e metodologias de ensino de música popular em Universidades Latino Americanas



webconferencia

Sim

Terça-feira das 14 às 17

Os Seminários serão oferecidos de forma intercalada com aulas expositivas. A REMPUL (Rede de Estudos para Música Popular em Universidades Latino-americanas) é formada pelas universidades Nacional de La Plata, Nacional del Litoral (Argentina), Val Paraíso (Chile), Pedagógica Nacional (Colômbia), de Cuenca (Equador) e pela UFRJ. Os palestrantes seão, respectivamente, Prof Santiago Rome, Dr. Damian Rodrigues Kees, Dr, Pablo Palácios Torre, Profa Dora Carolina Rojas, Dr. Carlos Soria e Dr.Paulo Sá. Nas aulas ministradas pelo docente responsável serão discutidos à luz das discussões levantadas, métodos e metodologias no ensino de harmonia popular e arranjo.  


criado por Paulo José de Siqueira Tiné em 27/10/2020 11:17

Dados da disciplina


MS260 - Seminário Experimental


Música


Pós-graduação



Troca direta de experiências artísticas entre os alunos do curso através da apresentação e discussão de seus planos de trabalhos. Participação de outros artistas e/ ou participação em eventos artísticos com vistas a ampliar os horizontes constitutivos de uma atividade reflexiva sobre as Artes. Bibliografia: a ser definida conforme os tópicos a serem abordados.


3

45

0

0


0

0

Docentes

Paulo José de Siqueira Tiné

Carlos Gonçalves Machado Neto

Professor convidado

Professores representantes da REMPUL

Critério de Avaliação

Participação nos seminários e resenha crítica sobre uma das palestras apresentadas.

Bibliografia

BURCET, Maria Inês & SHIFRES, Flavio (Coords.). Escuchar y pensar la música. Bases teóricas y metodológicas. La Plata: Universidad Nacional de La PLata, 2013.

CABARETTA, Silvia & NUÑES, Dario Duarte (Coords). Tramas latinoamericanas para una educación musical plural. La Plata: Universidad Nacional de La Plata, 2020.

FREITAS, Sérgio Paulo Ribeiro. Memórias e his´torias do acorde napolitano, suas funções em certas canções da música popular do Brasil. REVISTA DO IEB. São Paulo: Ed 34, No 59, 2014.

KEES, Damián Rodrigues. Liliana Herrero. Vanguardia y Canción Popular. Santa Fé: Universidad Nacional del Litoral, 2006.

ROME, Santiago. La canción e la academia. Desencuentros, debates y perspectivas. CLANG. La Plata: (N.° 5), e003, diciembre 2018.

SORIA, Carlos Freire. El culto musical a la Virgen María en el Ecuador: el “Stabat Mater Dolorosa” del compositor Manuel María Saquecela.

Revista de Investigación y Pedagogía del Arte Núm. 1: Enero-junio de 2017

TINÉ, Paulo. A Harmonia no Contexto da Música Popular – Um Paralelo com a Harmonia Tradicional. São Paulo: Videtur-USP, 2002.

TORRES, Pablo Palacios & CORTEZ, Ismael. El compositor como intelectual en Latinoamérica Gustavo Becerra Schmidt y los límites

de la Nueva Canción Chilena. Clang (N.° 6), e008, 2020.

Conteúdo

Palestra 1: Santiago Rome: A Canção e a Academia, o ensino da música popular na UNLP

Palestra 2: Damian Kees: Vanguarda e Canção Popular, o ensino da música popular na UNL

Palestra 3. Pablo Palacios Torres: Gustavo Becerra Schmidt y la Nueva Canción Chilena: o ensino da música popular na Universidad Valparaiso

Palestra 4. Carlos Freire Soria:  El culto musical a la Virgen María en el Ecuador: el “Stabat Mater Dolorosa” del compositor Manuel María Saquecela. A música popular no Equador.

Palestra 5. Dora Carolina Rojas. O Trio Colombiano e a música de Alvaro Romero. O ensino de música popular na Universidad Pedagógica Nacional.

Palestra 6. Paulo Sá: O choro e o ensino de música popular um universidades públicas cariocas.

Entre as palestras as aulas abordarão artigos sobre o ensino de harmonia e arranjo em curso superior.

 

Metodologia

Palestras com convidados, aulas em forma de debate sobre as palestras e artigos sobre metodologias do ensino de harmonia popular e arranjo.

Observação

Todas as palestras e aulas serão minstradas à distância.